terça-feira, 26 de maio de 2009

Tou nostálgico


Não sei se a minha próxima afirmação poderá ser entendida na sequência de um dos posts anteriores, mas hoje, via facebook, vi esta imagem que não via há anos. 

Lembro-me de coleccionar dezenas de autocolantes "tou...", e de comer, no mínimo, o dobro ou o triplo dos bollycaos, na esperança de me sair um diferente. Lembro-me de os colar na porta do armário, uns a seguir aos outros, até deixar de ter porta. Foi de tal modo a doença que, quando o armário foi substituído, tentei a muito custo ficar com a porta.

O que é que isto tem a ver com um blog de marketing e comunicação? Tudo!

Eu e toda uma geração consumiamos bollycaos em barda, não só pelos "Tou", mas por todos os brindes, de qualidade, oferecidos. Chama-se a isto coleccionismo, mas também fidelização. Havia uma forte ligação com a marca, que no meu caso perdura (embora já não coma um bollycao há muito) até hoje. 

É fundamental que as marcas criem laços, relações fortes com os seus consumidores; que os tornem seus embaixadores sem contrapartidas, dispostos a partilhar, gratuitamente, as suas vantagens. Este é também (e sobretudo) o sucesso nas relações web 2.0.

Deixo uma sugestão: Há quem diga que em alturas de crise (acho que também se aplica quando ela é "suposta") a nostalgia e o revalismo ajudam a vender (não sei se usar anúncios de 2005 conta), por isso, amigos, Bimbo ou Panrico, que tal uma edição especial revival?

3 comentários:

Carochinha disse...

Acho que nostalgia ou revivalismo só começam a contar aí com uns 10 anos de distãncia...
Retomar um anúncio de 2005 (e fazer "notícia" disso) para mim só é sinal duma coisa: precisamente de crise!
Eu colava estes do "tou" nos cadernos A5 da escola. E também uns do Beverly Hills 9210. Mais tarde corria atrás de uns cromos do Jurassic Park.
Bons tempos...

Andreia AM disse...

Eu agora também TOU. :)

ALPHA disse...

Andava eu aqui a fazer uma pesquisa na "net" quando dei com este blog e com os "Tou", que não via desde os meus tempos de liceu.

Com isto recordei bons velhos tempos com os colegas, com os quais trocava os que tinha repetidos... era a loucura daqueles tempos idos. Tudo servia para colar os Tou, entre outros que circulavam entre o pessoal.

Obrigado por este momento de recordação e pela imagem.