terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Does Facebook own us?

"Facebook's terms of service (TOS) used to say that when you closed an account on their network, any rights they claimed to the original content you uploaded would expire. Not anymore:

"You hereby grant Facebook an irrevocable, perpetual, non-exclusive, transferable, fully paid, worldwide license (with the right to sublicense) to (a) use, copy, publish, stream, store, retain, publicly perform or display, transmit, scan, reformat, modify, edit, frame, translate, excerpt, adapt, create derivative works and distribute (through multiple tiers), any User Content you (i) Post on or in connection with the Facebook Service or the promotion thereof subject only to your privacy settings or (ii) enable a user to Post, including by offering a Share Link on your website and (b) to use your name, likeness and image for any purpose, including commercial or advertising, each of (a) and (b) on or in connection with the Facebook Service or the promotion thereof."
"


- Lê-se, no grupo "People Against the new Terms of Service (TOS)", criado recentemente no Facebook.

Os novos termos de uso do Facebook compreendem assim a apropriação, por parte da plataforma, de todo o conteúdo alocado ao perfil dos seus utilizadores, bem como o conteúdo por nós partilhado por links.

Significa isto que:

.1 se eu partilhar este post no Facebook, o conteúdo partilhado no mesmo passa a pertencer ao Facebook ( acho eu). No entanto, não compreendo como é que o Facebook toma para ele este conteúdo dado que o mesmo é publicado numa plataforma que não lhe pertence, o blogger. O mesmo vale para o twitter, websites pessoais, etc.

.2 Podem usar as minhas imagens (pessoais ou não) para efeitos publicitários.

.3 Que medida tão 1.0, para uma rede social que se quer 2.0 - limitar e controlar desta forma o conteúdo mata os ideais de partilha da rede. O facebook é tão relevante quanto as pessoas que dele fazem parte. E se as pessoas deixarem de partilhar o seu perfil, as suas ideias, parvoíces, conteúdo e amizade, a plataforma deixa de ter valor comercial. Duh.

.4 a solução é simples. Caso estes novos termos de serviço continuarem activos, não partilharei mais qualquer tipo de informação naquela plataforma. Inclusivamente retirarei de lá todas as minhas fotografias - que, de resto, posso partilhar via Flickr, plataforma que permite partilhar conteúdos associados a uma licença Creative commons...

.4 Creative commons... helloooo?!?!?!!!!! É o pilar da sociedade 2.0. Ao não a utilizar na sua plataforma, o Zuckerberg está a enviar uma mensagem altamente negativa acerca do facebook: O FACEBOOK NÃO É UMA REDE SOCIAL - isto porque as redes sociais são feitas de conteúdos partilhados e criados por e para os seus utilizadores, não para uma entidade (que nem sequer paga pelos conteúdos!).

.5 Vou mas é passar a falar com os meus amigos em vez de escrever nas suas walls...

.6 Fuck 2.0 - Let's go back to 0.2

6 comentários:

The puritan... disse...

Did someone just wrote fuck?

JMH disse...

http://news.cnet.com/8301-17939_109-10165190-2.html

se calhar não é preciso apagares a conta do Facebook.

:o)

PR disse...

Guess so. Is this a puritan blog? I can tweak it if you like it... for "the hell with 2.0" or any other similar expression... :)

Mr. Marketer disse...

JMH: Ia mmo mmo mmo fazer esse comment!! ;)

PR: Fuck é, ed facto, forte... Mas não me choca ;)

PR disse...

mr marketeer, acho que o fuck é um palavrão já embutido na cultura pop de tal forma que a repetição do mesmo fê-lo perder a sua força. De tal forma que à marcas construídas à volta dessa mesma palavra...

E lembro-me de ler, no artigo por vocês citado:

Things are a little bit murky for sure, though. Unlike the Yahoo-owned Flickr, Facebook does not have extensive copyright preferences, meaning that a professional photographer might want to choose a media-sharing site where there's less of a gray area as to what can actually happen down the road.
But as Facebook becomes more and more of a content-sharing hub, especially now that the Facebook Connect product expands its reach to third-party sites, it's likely there will be a louder cry among members--especially those involved in creative industries who use their Facebook profiles for professional promotion or publicity--for clearer terms.


Cheers,

"PR"

PLO disse...

http://news.cnet.com/facebook-relax-we-wont-sell-your-photos/

clarinho clarinho?!